Chegou o Kodi: Primeira versão estável (Helix v14)

Em época natalícia, a XBMC foundation decidiu presentear-nos com a prenda que todos aguardávamos...o lançamento da primeira versão estável do Kodi, sucessor do XBMC.

Para além da alteração do nome do software (e logótipo) devido a questões legais, são várias as melhorias e novas funcionalidades da versão Helix. Algumas não afectam todos os utilizadores e passarão despercebidas. Como tal, abaixo encontra-se um resumo das alterações presentes no Kodi:

Update do FFMPEG para a versão 2.2.4

ffmpeg-logo
Para os utilizadores isto significa que o Kodi é agora capaz de reproduzir conteúdo h.265 (também conhecido como HEVC) e com o codec de vídeo VP9. A utilização destes codecs pode resultar na redução drástica do tamanho dos ficheiros de vídeo mantendo a mesma qualidade. Por exemplo, um ficheiro com 40GB pode ser comprimido num ficheiro de apenas 20GB. Com o incremento nas resoluções (4K) esta funcionalidade será de grande importância no futuro.


Bibliotecas
A biblioteca do Kodi recebeu (e continua a receber) também algumas melhorias. O scan da biblioteca é agora muito mais rápido sendo principalmente notório nos dispositivos Android e iOS no primeiro scan da biblioteca. Também existem melhorias ao nível da partilha por UPNP sendo o Kodi agora totalmente compatível com alguns conhecidos servidores com implementações upnp como o PlayOn e o MediaBrowser. O trabalho da equipa continua a ser realizado no sentido de melhorar o suporte adicional a várias categorias da biblioteca tais como a data, pontuação, votos e artwork.

Utilizador com maior controlo sobre o comportamento do Kodi
Duas novas funcionalidades foram introduzidas traduzindo-se num maior controlo do Media-Center por parte dos utilizadores. Em primeiro lugar, os utilizadores podem agora impedir que os addons se actualizem automaticamente sem forçar a actualização (force update) como acontecia no XBMC. Podem também impedir que existam notificações de actualização de addons ou simplesmente manter o comportamento actual (auto-update).
A segunda grande funcionalidade é a alteração do teclado e a possibilidade dos utilizadores poderem escolher o layout deste teclado. O padrão é o QWERTY embora seja possível alterar este layout para uma vasta gama de países e/ou disposições.

retouched
Android, iOS e sistemas embedded

Para Android: melhorias ao nível da reprodução de vídeo acelerada por hardware incluindo melhor suporte para vários chipsets, melhoradas as opções de "fast-forward" e "rewind", suporte 4K para o chipset AMLogic s802. 
Para o iOS: melhorias no suporte ao Airplay que parece estar totalmente operacional para todas as plataformas (excepto algumas falhas no Android). Foi também adicionado suporte para a SOC Freescale i.MX6. 

Windows, OSX e Linux
Todas estas plataformas continuam a receber melhorias ao nível da reprodução de áudio tendo sido resolvidas muitas das incompatibilidades/bugs relacionadas com o áudio/sincronização. Utilizadores de Windows notarão grandes melhorias na reprodução de vídeo acelerado por hardware (DXVA).
Para os utilizadores Linux, a equipa da Intel colaborou com a Team-Kodi para a resolução de um bug antigo que causava bloqueios contínuos do XBMC após um determinado período de tempo. Os utilizadores de HTPC's com gráficas Intel como o Intel NUC e a Chromebox têm agora disponível o desentrelaçamento (deinterlace) de vídeo na secção de Tv ao Vivo (e outras opções) devido à nova implementação do VAAPI (Video Acceleration API).

PVR
As janelas de PVR foram totalmente desenhadas e são agora melhores e mais eficientes. Foi adicionado suporte para os sub-canais ATSC (utilizadores americanos).

Avisos e Notas
Este lançamento marca a mudança para o novo nome Kodi. Se instalarem o Kodi sobre uma versão antiga do XBMC toda a vossa biblioteca e addons serão transferidos automaticamente para o Kodi, o que tornará a alteração novamente para o XBMC bastante complicada.
Será possível que algumas skins e outros addons não sejam AINDA totalmente compatíveis com o Kodi. As Skins (temas) serão adicionadas ao longo do tempo ao repositório do Helix.
No OSX, pelo facto do Kodi não ser uma aplicação assinada deverá ser necessário aceitar o aviso de segurança apresentado.
Alguns bugs deverão ainda existir e serão certamente corrigidos em futuras breves versões do Kodi (14.1 e seguintes). Assim, se encontrarem bugs por favor comuniquem-nos através dos canais oficiais (forum.kodi.tv e trac.kodi.tv).

Chegou a altura de actualizarem o vosso Media-Center!

Download:


Boas festas a todos os leitores do blog e utilizadores do fórum,

Miguel

2 comentários:

Dicas Media-Center: Keystrokes

Olá a todos,

Esta é uma dica muito simples mas certamente desconhecida para muitos de vós. Apesar de não ser a forma ideal para controlo do vosso media-center...acreditem que é bastante útil em casos específicos e, por esse motivo, merece ser referida no blog. 

Quantas vezes não vos aconteceu necessitarem de controlar o vosso HTPC ligado à TV mas...ou não sabem do comando, ou o comando IR/HDMI CEC é lento na resposta, ou simplesmente não vos apetece procurar o smartphone/tablet e configurar uma app de controlo remoto? 

Certamente que nesses casos (partindo do pressuposto que estão a utilizar um computador nesse preciso instante) já desejaram que fosse possível conseguir controlar o media center utilizando o teclado do vosso portátil/pc. Como se esse teclado estivesse miraculosamente ligado ao vosso HTPC...

É aqui que entra a conjugação das keystrokes do teclado do vosso portátil e da JSON-RPC API do kodi através da utilização de "aplicações" específicas que as utilizam. Estas "aplicações" tiram partido dos shortcuts disponíveis no kodi. Para conhecerem todos os keyboard shortcuts disponíveis no kodi podem visitar esta página: http://kodi.wiki/view/Keyboard_controls . Deixo dois exemplos de "aplicações que as utilizam: a web interface chorus e a extensão PlayToXbmc.

Web-Interface: Chorus

Caso não saibam, é possível controlar o kodi através de uma interface web. Existem várias interfaces disponíveis no repositório oficial do XBMC, sendo que a interface padrão é um pouco limitada. Simplesmente activem o webserver em sistema -> definições -> serviços:


E seguidamente navegem até http://ip-do-media-center:porta através do vosso browser. No meu caso 127.0.0.1 (localhost) e 8080.

Para tirarem partido das keystrokes, necessitam de instalar uma web-interface que as suporte. Infelizmente, a web-interface padrão (imagem acima) apenas possui um simples remote que podem utilizar para controlar o media-center com o vosso rato...clicando nos respectivos comandos.

A web-interface "Chorus" é provavelmente a melhor, mais apelativa e mais completa web-interface para o Kodi. Está no repositório oficial e existem planos para que esta se torne a web interface padrão quando o kodi atingir a versão 15.0. E...Suporta key strokes!

Para instalarem:

Sistema -> Definições -> Addons -> Obter Addons -> Kodi.tv repository -> Web-Interfaces -> Chorus -> Instalar


Após instalado, activem a Chorus como web interface padrão em Sistema -> Definições -> Serviços -> Interface Web:


Se acederem novamente a http://ip-do-media-center:porta (imagens abaixo) entrarão na webinterface do kodi (que nesse momento deverá ser a chorus).




Uma vez na página da interface web, tentem utilizar as teclas up,down,left,right, etc do vosso teclado. Parece útil certo?
Se abrirem a web-interface de outro kodi na vossa rede, serão capazes de controlar essa instância com o teclado do vosso portátil.

PlayToXbmc Chrome extension:

Já vos falei desta extensão no blog (ver post: http://www.aminhacasadigital.com/2013/07/integracao-browser-xbmc.html).
Algo que apenas descobri há pouco tempo é o facto de também esta extensão detectar keystrokes quando a tab da extensão está aberta. Ou seja, se tiverem a extensão instalada e configurada para utilizar um dos vossos media-centers, clicando na extensão (abrindo a tab) e posteriormente em qualquer shortcut disponível no kodi (ex: up,left,right,down) também será possível controlar um media-center local com o teclado do vosso portátil.


Fica a dica :)

Até breve

0 comentários:

Análise: MXIII 4K Amlogic S802 Android TV Box

Passou-me pelas mãos uma MXIII, pelo que aproveitei para fazer uma mini review sobre o que interessa quando se pretende utilizar como Media Center e comparando com a Minix Neo X8-H que possuo e já utilizo diariamente.


Conectividade/Portas:
- HDMI Output
- A/V Output
- SPDIF Optical Digital Audio Output
- Porta LAN RJ45
- 2x USB 2.0 + 1x microusb OTG
- 1x MicroSD
- D/C Input
- Botão reset

(No topo)
- Botão Power

Mais Specs:
- Quad Core Amlogic S802 até 2.0GHz (Cortex A9)
- Octa core ARM Mali-450 GPU até 600MHz
- 1 GB RAM
- 8 GB Flash
- Wifi 802.11 a/b/g/n
- Android 4.4.2 com acesso Root (SuperSU)


Aqui está a playlist com todos os vídeos que testei:

(Peço desculpa pela qualidade do video, mas não tenho camera dedicada para fazer reviews)

Os vídeos do Big Buck Bunny foram retirados daqui:
http://bbb3d.renderfarming.net/download.html

Os vídeos do Elephants Dream daqui:
https://orange.blender.org/

O trailer foi daqui:
http://www.dvdloc8.com/

O do jellyfish daqui:

http://jell.yfish.us/

Video Playback fornecido pelo crackerjoe

- Kodi 14 Alpha4 (Trailer 4K 5.1)
https://db.tt/JxBH2wYx

Gameplay

- NBA 2k14
https://db.tt/ZabAbX3X


De uma forma geral, tudo funcionou a 100%, apenas o Elephant's Dream 1080p é que só deu som com Descodificação por Hardware mudando para Descodificação por Software já deu (Problema genérico de XBMC com amlogic e não passar para Descodificação por software quando não consegue descodificar por Hardware).
Os vídeos de 60 fps por norma não deram a 100%, alguns drops ou som não sincronizado (para um utilizador normal isto nem é problema). Os video Hi10P (utilizados maioritariamente na codificação anime também são problemáticos para a plataforma amlogic, apresentando artefactos quando em descodificação por Hardware).

Do site jellyfish que tem vídeos para teste com 120Mbps de bitrate não deu problema algum (bitrates quase nunca utilizados, por serem bastante altos).
De resto nunca existiu problema a apontar com qualquer video testado.

Agora vamos ao que interessa e comparações.

Em termos de comparação com o X8 os pontos em que o MXIII fica a ganhar:
- Preço (mais barato, cerca de 40-60€);
- Tamanho (mais pequeno);
- Benchmark no Antutu (39000 pontos vs os 29000 do X8)
- Entrada A/V (pode-se ligar a TV's antigas);
- Comando que dá para ligar o aparelho do stand-by e do Off (o do minix apenas liga do stand-by) - De notar que os standby são meter o HMDI desligado e o aparelho na frequência mínima. No caso do X8, desligado não consome nada, no MXIII fica sempre a consumir algo para o IR responder ao comando e conseguir ligar o MXIII. Se o MXIII for desligado da corrente, só se liga carregando no botão, nesses casos o comando também não funciona para o voltar a ligar.

Pontos a baixo:
- Apenas 1GB de RAM e 8GB de ROM (contra os 2GB RAM e 16GB ROM do X8);
- Qualidade de construção é ligeiramente pior, nota-se que o acabamento não é tão bom como o do X8 (por exemplo as entradas USB são "apertadas", tem-se que encaixar com mais cuidado, e também é preciso ter algum cuidado com o microsd);
- Apenas 2 USB (vs as 3 do X8);
- Não tem antena externa (Apesar de se comportar de forma idêntica ao X8 com antena externa);
- Apenas inclui comando IR, apesar de bastante completo e responsivo (o X8 incluía o M1 que é airmouse);
- Comunidade (a minix costuma responder directamente aos consumidores, e costumam lançar bastantes ROMs, além das Custom);
- XBMC dedicado (a Minix tem o Minix XBMC, mas que me parece quase em tudo igual à versão SPMC).

Pontos iguais:
- Descodificação por HW Amlogic;
- Launchers dedicados semelhantes;
- ROMs aplicáveis através do PC ou directamente com sdcard/usb;
- Root fácil de aplicar (no caso do MXIII já vinha feito, no X8 basta aplicar um zip);
- Acessórios incluídos (Cabo HMDI, carregador, cabo OTG, o MXII vem com o cabo de A/V, o X8 vinha com o M1);
- Porta OTG e SPDIF;

Conclusão:
Se for uma questão de poupar e qualidade/preço, o MXIII faz o mesmo que o X8, é uma android box bastante completa e olhando para o propósito de utilizar como Media Center é mais do que capaz. 
Se for uma questão de qualidade máxima e €€ não for problema, aconselho o X8.
De momento a única coisa que me poderia levar a comprar o X8 em deterioramento do MXIII seria a questão da antena externa (apesar do MXIII comportar-se de forma igual, as vezes a antena pode fazer mais jeito noutros locais).
Não esquecer que o X8 só liga a TVs com HDMI o MXIII dá para ligar a ambas (TV's com entrada A/V).

Ainda não posso dar uma review imparcial comparando com box's rockchip, visto ainda não ter testado, assim que tiver essa oportunidade poderei ter uma opinião mais completa sobre o assunto.
De momento diria que a escolha independentemente da android box que escolham deve recair sobre box's android com chip AMlogic.

Outra nota é que não existe comparação possível com um raspberry pi (que é bem pior) em termos de rapidez e fluidez de menus e abertura de vídeos especialmente em stream. 
Por exemplo no MXIII a utilizar o addon do youtube, numa playlist, sempre que um video acaba, o outro começa logo, no raspberry pi temos que esperar cerca de 10-20 segundos para abrir o video seguinte. Também não se pode esperar que o raspberry pi com um processador de 700MHz chegue aos calcanhares de uma box Quad-core com 2GHz. 
É claro que um pack RPi custa cerca de 60-70€ (e dá para outro tipo de projectos que não Media Centers) e esta box é 30-50€ mais cara que o Rpi (mas para media center compensa).

Loja onde comprar em Portugal:
GeekFC.eu

Mais sobre a box no fórum:
AMCD

54 comentários: