Escala das Análises de Gaming



Como vamos começar a publicar análises de videojogos, achamos por bem que exista uma explicação prévia sobre a escala adotada, neste caso de 100 pontos (0.0-10.0). Usando um método de dupla classificação uniformizada, achamos que conseguimos apresentar o resultado mais preciso possível.
Método de dupla classificação uniformizada, estás bêbedo? Calma, passo a explicar:
Atribuímos uma classificação base a um jogo (ex: 7, 2, 8), depois indicamos que tipo de 7 ou 2 o jogo realmente é. É um jogo que representa um forte 7? Então deve estar entre 7.5-7.7. É um 7 tremido? Então deve estar entre 7.1-7.3. Está na classe do 7 mas com cheirinho a 8? Então deve estar entre 7.8-7.9.
Classificações são apenas uma base da nossa opinião, no entanto na hora da decisão da compra de um jogo, achamos que ter como base essa mesma opinião e até outras, pode servir como ajuda aos jogadores a decidir qual o jogo a comprar e por vezes até desempatar entre dois ou mais jogos.
Todas as análises que forem feitas, à data da publicação, terão passado por um processo de análise o mais justo, isento e transparente possível. Claro que opiniões são isso mesmo e são discutíveis, portanto vejo uma análise não como um ponto final na discussão de um jogo, mas sim como um ponto de partida para debates inteligentes e apaixonados entre jogadores sobre este mundo dos videojogos que tantos de nós adoram. Dito isto incito-vos a intervirem e comentarem sempre que quiserem.



10.0 – Colosso
Não há jogos perfeitos, mas este seria um jogo com a mais alta recomendação possível, um verdadeiro must a colocar na tua bucket list.

Exemplos: Grand Theft Auto V, Metal Gear Solid V The Phantom Pain


9.0-9.9 - GENIAL
Jogos que deves adicionar à tua biblioteca. Se rotulamos um jogo de genial é porque verdadeiramente encontramos algo nele que nos impressionou, ou deixou de boca aberta. Seja uma nova ideia, conceito ou simplesmente algo que já era bom e ainda está melhor.

Exemplos: BioShock Infinite, Sid Meier's Civilization V: Brave New World


8.0-8.9 – muito bom
Estes jogos marcaram-nos de alguma forma e com certeza não serão esquecidos tão cedo. 

Exemplos: State of Decay, NHL 13


7.0-7.9 - bom
Jogar um bom jogo é sempre tempo bem gasto, podia ser melhor claro, mas chegamos ao fim com um sorriso nos lábios e isso é bom.

Exemplos: Resident Evil 6, God of War: Ascension


6.0-6.9 - OK
Jogos que tinham tudo para ser bons se… se isto, se aquilo, muitos se’s fazem com que seja só ok.

Exemplos: Tom Clancy's HAWX 2, Wonderbook: Book of Spells


5.0-5.9 - RAZOÁVEL
Jogos sem sal nem pimenta, esquecíveis passado meia dúzia de dias. Em dias de aborrecimento continuam a servir para entreter.

Exemplos: Time & Eternity, Game & Wario


4.0-4.9 - mau
Por alguma razão estes jogos fazem-nos desejar que nunca tenhamos perdido tempo a jogá-los, logo não percam também vocês tempo com isto.

Exemplos: Aliens: Colonial Marines, Medal of Honor: Warfighter


3.0-3.9 – muito mau
Com uma análise de um jogo destes, acabamos por vos salvar de enterrarem dinheiro. Jogos, mal pensados, mal-executados, ideias básicas e nada inovadoras fazem com que a única coisa que a aconselhar sobre jogos, seja distância.

Exemplos: Samurai Warriors 3, Let’s Fish! Hooked On


2.0-2.9 - doloroso
Aqui começa a categoria do impressionante. Impressionante por ser possível existir jogos tão maus. Definitivamente jogos que não são de todo divertidos e por vezes até se tornam irritantes.

Exemplos: Quantum Theory, Fast & Furious: Showdown


1.0-1.9 - desastre
Autêntico descalabre. Jogos que destroem células do nosso cérebro de tão maus que são. Aconselho a fugir deste tipo de jogo/coisa.

Exemplos: The Simpsons Wrestling, London Taxi Rush Hour


0-0.9 - lixo
Os piores jogos de sempre. Também é verdade que jogos com esta classificação são tão raros como os colossos, no entanto tudo é possível.

Exemplos: Extreme PaintBrawl



0 comentários: