Análise: Xiaomi MiBand 2 (simples e discreta)

Cá estamos com a análise da nova MiBand 2, que para mim trás aspectos bastante positivos introduzindo o ecrã OLED para obter mais informação diretamente sem recorrer ao telemóvel.




Apresentação



Dentro da caixa vamos poder encontrar a pulseira, pequeno manual de instruções (em chinês), cabo usb para carregar e o aparelho em si.
Na parte de trás podemos ver então o sensor de batimentos cardíacos, em cima vamos então ter o vidro preto com um pequeno botão touch em baixo, o que ao carregar permite navegar nas opções da banda (horas, batimentos cardíacos e passos).





Podemos ver aqui em comparação com o modelo anterior, apesar de um pouco mais grossa a diferença é mínima.



Utilização


A bateria dura cerca de 20 dias, e tem certificação IP67, tenho tomado banho com a banda e não tem tido nenhum problema, efectivamente a única questão é o botão ativar com a água, numa situação de ser ir para uma piscina ou mar, possivelmente a bateria gasta mais rapidamente pois o ecrã vai estar sempre a ativar.
Ao sol o visor torna-se mais difícil de ver, como maior parte dos ecrãs de telemóvel.
No meu caso a utilização é mais para track dos passos assim como track dos padrões de sono, e pelo que fui utilizando parece-me funcionar corretamente nesses pontos.
É possível utilizar a banda para termos algumas notificações no pulso (chamada, mensagens, aplicações, emails), mas é apenas isso uma notificação, não dá para saber mais informação.
Também é possível configurar pela aplicação que informação queremos que apareça na banda (% bateria, passos, batimentos cardíacos, etc)




Aplicação Android


A aplicação tem muitos pontos a serem explorados. Mas a principal utilização será para ver a informação recolhida pela miband no que toca a passos dados e padrão de sono.
Posteriormente pode-se configurar os tipos de alertas que se pretendem, ligar algumas aplicações assim como desbloquear o telemóvel com a miband.
A aplicação nativa não faz medição de batimentos cardíacos durante determinado tempo que pode dar jeito para quem realiza exercício, para isso será necessário utilizarem aplicações de terceiros, com esta aplicação nesse ponto só faz medição a "pedido".


Análise



Conclusão


Com uma duração de bateria superior a 2 semanas para mim é bastante positivo, já que não a preciso de a estar sempre a carregar, apesar de não durar 30 dias como a anterior, 20 dias já é um bom resultado.
A utilização é simples e para mim a pulseira é bem mais discreta que a versão anterior.
Consegue-se utilizar como relógio, obter alguma informação sem recorrer ao telemóvel e utilizar algumas funcionalidades para desbloquear o telemóvel e receber notificações, apesar de não ser uma banda para fazer track para desportistas, para as restantes pessoas será mais que suficiente.

Podem ver mais detalhes na Gearbest.

Eu recebi através do método "Priority Direct Mail" e chegou em cerca de 15 dias sem grandes problemas.

1 comentário:

  1. Quais são as "aplicações de terceiros" que fazem a medição dos batimentos cardíacos durante o exercício?

    ResponderEliminar