TP-Link dá algumas dicas de como escolher o seu próximo router


O desempenho da rede está dependente de vários factores, e um dos mais importantes é o hardware e as funcionalidades disponibilizadas pelos equipamentos que compõem o parque informático que selecciona para instalar em sua casa. Os routers facultados pelos ISPs são configurados para oferecerem uma performance convincente, mas não oferecem as funcionalidades avançadas que outros dispositivos garantem, seja a nível de configuração, segurança, flexibilidade ou de abrangência de opções de personalização.
A solução mais natural é optar por routers de fabricantes de marcas com créditos reconhecidos, como a TP-Link, e procurar um equipamento que responda assertivamente às necessidades de cada um, com um preço competitivo e um conjunto de funcionalidades que permita optimizar a rede. Quando estiver a fazer o levantamento das opções disponíveis no mercado, considere os seguintes factores:

Rede Wi-Fi: se gosta de jogar online ou de fazer streaming de conteúdo de alta resolução na sua rede doméstica, então o standard Wi-Fi AC é essencial para garantir o processamento de dados sem falhas e uma boa experiência de utilização.

Tecnologia Beamforming: com esta tecnologia, o router consegue identificar com precisão o local de cada dispositivo e enviar informação directamente nessa direcção, melhorando a estabilidade e qualidade do sinal.

Segurança: com todas as notícias que são publicadas diariamente sobre perdas de dados e violação de redes, vale a pena reforçar novamente o quão importante é contar com um router que tenha segurança avançada, com chaves de rede WPA2, controlos parentais para protecção dos mais novos e identificação de endereços MAC para limitação de ligações. Uma firewall integrada é também um elemento a ter em conta.

Portas gigabit: neste momento, dado o volume de dados e a tendência de crescimento de criação de informação, opte por routers com portas gigabit.

Porta USB: é um extra interessante para por exemplo partilhar a sua impressora em rede e permitir que os outros utilizadores tenham acesso a ela sem que os seus portáteis ou tablets dependam de uma ligação física à impressora.

Funcionalidades avançadas: o firmware e software do router deve permitir acesso a funcionalidades avançadas, como servidores de media, servidores FTP, possibilidade de criação de uma rede wireless adicional separada para por exemplo convidados em sua casa, redireccionamento de portas, limitação de tráfego ou aplicações Tether para uma gestão simplificada do router.
E se está a pensar em substituir o router que o seu operador deixou em sua casa – ou em enriquecer a sua rede com a inclusão de um router adicional para lidar com os seus equipamentos, para além do dispositivo facultado pelo ISP - mas não sabe exactamente que modelo TP-Link escolher, consulte www.tp-linkportugal.pt e verifique a listagem de equipamentos por operador (Meo, Vodafone e NOS) para tirar todas as dúvidas. No site pode ainda descarregar o mais recente firmware para os dispositivos, para que estes sejam capazes de oferecer as melhores prestações, e ver os guias passo-a-passo que ajudar a configurar os equipamentos para os três operadores nacionais.

0 comentários: