Como tornar inteligente uma casa BURRA!!




Pois é meus amigos, hoje venho apresentar o tema que vai marcar o meu debute aqui no blog – Automatização residencial!

É um conceito que já existe há décadas, mas só agora está a ganhar dimensão, essencialmente devido à enorme aposta que as grandes marcas de tecnologia estão a fazer neste tipo de equipamentos.

Se já existem smartwatch, smartphones, smartcars, então as smarthomes eram essenciais para melhorar a nosso quotidiano e, aliás, é outro tema que quero aqui abordar: como podem as “casas inteligentes” melhorar o nosso dia a dia?
A resposta é simples, substituindo-nos nas tarefas chatas que temos que fazer todos os dias, 365 dias por ano, com chuva, com sol, com neve ...

Vamos, obviamente, começar pelo inicio: qual o sistema que devemos escolher para a nossa casa?
Sim, existem vários, e podemos implementar um sistema eficiente praticamente SEM obras, demolições, reconstruções, cabos, fios ... ou seja, na nossa casa ACTUAL!

 



Qual é então o melhor sistema?

Começando logo por responder à questão: não existe o melhor sistema!!!
Existe sim o melhor sistema para cada casa!

Cada caso é um caso e devemos ter atenção a alguns aspetos, nomeadamente a utilização de sistemas trabalhados apenas por uma ou duas marcas, pois corremos o risco de essas empresas falirem e o nosso sistema ficar obsoleto.
Se optarmos por uma tecnologia com mais players no mercado temos outra segurança ... ok, também pode desaparecer, mas é muito menos provável.

Existem vários sistemas e/ou protocolos, uns com fios, outros sem, uns mais plug&play, outros em que são necessários conhecimentos mais avançados, uns interfaces mais bonitos, outros mais práticos ... é à escolha do freguês!




Para uma casa já existente, e como o objetivo é utilizar a domótica para nos facilitar a vida, optei por usar um sistema baseado em z-wave, sem fios, e praticamente plug&play, sendo, ainda assim, muito completo e com grande abertura à integração com outros sistemas.

Já te dei muitas dicas... consegues adivinhar qual escolhi?
Vamos, juntos, construir um manual DIY sobre como tornar a nossa casa inteligente?

Não percas o próximo episódio onde mostrarei qual o “cérebro” que escolhi para a minha casa.

Este é o meu primeiro post aqui no blog e espero que me vás acompanhando neste tema que julgo ser muito interessante.

Obrigado por acompanhares e fico a aguardar o teu feedback.

Miguel Ferreira Santos - miguelfsyt[at]gmail.com

2 comentários:

  1. Mesmo na muche, aí está um excelente desafio, mesmo na hora certa.
    Nuno

    ResponderEliminar