Análise: Smartphone Huawei P10 Plus (6GB RAM, 128GB ROM)


Hoje trago-vos um monstro por completo, começando no ecrã de 5.5 polegadas com resolução 2K (1440x2560), temos o processador Hisilicon Kirin 960 octa-core, 6GB RAM e 128GB ROM, além disso temos camera dupla desenvolvida com a Leica para aprimorar as fotografias.
Como podem ver estamos a falar aqui num smartphone que vos vai encher o olho e vos vai responder bem em todas as vertentes. Não nos podemos esquecer é que tendo em conta estas especificações, não vai sair barato ao bolso.

Unboxing


Passando para o unboxing o Huawei P10 Plus é semelhante ao P10, no entanto claro com um ecrã maior, assim como bateria. Na parte frontal temos o sensor de impressões digitais que serve também como botão para retroceder, voltar ao home e ver as aplicações abertas (conforme a pressão que se faz no botão).
Por cima temos o microfone e o sensor de infravermelhos e por baixo o jack de 3,5mm, o altifalante, outro microfone e a porta Type-C.
Atrás encontramos a câmera dupla de 20 MP + 12 MP, o flash LED duplo e o logotipo da Huawei.
Por cima do ecrã podemos encontrar o auscultador, a câmara frontal, o LED de notificações e os sensores de proximidade e luminosidade. 
Do lado esquerdo temos o local para o cartão nanoSIM e do outro lado temos o botão para o som e para desligar/ligar o smartphone.




Acessórios


Podemos então esperar uma capa em plástico para proteger a parte de trás, earphones, carregador rápido, instruções, cabo USB -> Type C e peça para aceder ao local para colocar o cartão SIM.



Utilização


Neste ponto não tenho nada negativo a apontar, o ecrã é excelente com uma resolução muito boa, a interface é intuitiva, mas bastante alterada, como é de esperar com a interface EMUI. A RAM realmente faz diferença para se poder ter várias aplicações abertas e não se sentir nenhuma falha na fluídez do smartphone. Os 128GB de espaço também são bastante úteis para podermos tirar fotos e filmar à vontade, além de instalarmos o que pretendermos.
A indicar, é possível ter os botões no ecrã, ou utilizar o botão de desbloqueio frontal como botão único, para voltar para trás, para o home ou ver as aplicações abertas, dependendo do tempo que pressionam o botão, tem resultados diferentes.
Também temos emissor IR, o que é interessante para utilizarmos o smartphone como comando universal dos aparelhos que temos por casa e funcionam por IR (TV's, AC's, DVD's, etc).
O pior ponto pode ser um pouco a duração da bateria, que será sempre mais para um dia de utilização ou menos se tiverem com uma utilização mais intensiva com jogos, por exemplo.





Camera


Neste ponto não tenho razões de queixa, das melhores testada, também não seria de esperar outra coisa. Consegue proporcionar fotos com boa qualidade, mesmo durante a noite, apesar de ainda não ser perfeito, consegue-se tirar fotografias interessantes.
Não faltam modos, configurações e tweaks que se pode fazer à camera, só precisam de perder algum tempo a explorar todos os modos.




Benchmarks


Neste ponto como seria de esperar, tem bons resultados em todos os tipos de benchmarks efetuados.

Geekbench



A1 SD



Antutu



3D Mark




Wifi





GPS




Pontos Positivos


- Ecrã 2K;
- Câmera;
- Memória RAM;
- Desempenho;
- Qualidade.

Pontos Negativos


- Bateria;
- Sem dual-sim em Portugal;
- Preço.

Conclusão




É sem dúvida uma solução bastante completa a ter em conta, continua a não ser uma solução perfeita, já que é sempre complicado ter uma bateria mais equilibrada num smartphone com as especificações que tem, no entanto será suficiente para um dia de utilização.

Mais detalhes: Huawei

O meu obrigado a Huawei Portugal pelo envio do smartphone para análise.


0 comentários: