45 projetores Epson certificados com selo TCO pelas suas características sustentáveis


Epson anunciou que 45 projetores da marca foram certificados com o selo TCO, concedido pela organização sem fins lucrativos de origem sueca, TCO Development, com base num conjunto de critérios de sustentabilidade e proteção do meio ambiente.


Para obter esta certificação, os produtos devem responder a um conjunto de requisitos relacionados com a proteção ambiental ao longo de todo o processo de fabrico e todo o ciclo de vida do equipamento. Os critérios abrangem, desde a existência de condições de trabalho ótimas nas zonas de produção e a redução do uso de substâncias perigosas, até critérios deeficiência energética durante a utilização do equipamento e gestão responsável no final da sua vida útil.

O cumprimento destes critérios é verificado de forma independente, antes e depois da certificação, o que significa que os compradores podem estar seguros de que os produtos adquiridos mantêm os padrões ao longo do seu ciclo de vida.
 
Niclas Rydell, Diretor da TCO Certified, comenta: “O nosso objetivo é contribuir para que a indústria eletrónica continue a desenvolver produtos cada vez mais sustentáveis. Com a introdução de diretivas de compras, como as da União Europeia, que colocam uma maior ênfase na sustentabilidade, os compradores podem basear-se em certificados como o nosso para garantir que estão a cumprir os objetivos ambientais e sociais, sem pôr em causa o desempenho do equipamento”.
 

A Epson lidera o mercado global de projeção há 16 anos. Toda a tecnologia utilizada nos seus equipamentos - incluindo painéis LCD e lâmpadas - é desenvolvida e produzida pela marca japonesa, o que permite garantir que cada componente é fabricado de acordo com os mais altos padrões de responsabilidade ambiental e social.

Estamos muito satisfeitos com o facto dos nossos equipamentos de projeção terem obtido o certificado TCO”, comenta Henning Ohlsson, Diretor de Responsabilidade Social Corporativa da Epson. “O compromisso para que os nossos produtos alcancem os mais altos padrões de qualidade, leva-nos a gerir internamente a maior parte do processo de fabrico, o que facilita o controlo das práticas laborais ao longo de todo o processo, desde a produção até a entrega. Adicionalmente, esforçamo-nos para criar produtos compactos e com um baixo consumo energético, que minimizem o impacto ambiental, sem comprometer o rendimento”, acrescenta.

Reconhecendo que os recursos do nosso planeta são limitados e defendendo que todos partilhamos a responsabilidade de reduzir o impacto ambiental das nossas atividades, na Epson estamos empenhados em reduzir as emissões de CO2 em 90% ao longo de todo o ciclo de vida dos nossos produtos e serviços, até ao ano de 2050”, conclui Henning Ohlsson.
 
A Epson cumpre e supera os padrões estabelecidos pela Organização Internacional do Trabalho (OIT1), incluindo a proibição do uso do trabalho infantil e a garantia de uma idade mínima para o emprego. A empresa estabelece como idade mínima para trabalhar os dezoito anos de idade (o índice de referência da OIT é de dezasseis anos), em todas as suas fábricas, e garante que cada funcionário tem um contrato com horas laborais regulamentadas, incluindo horas extra.

A OIT foi criada em 1919 e, desde então, trabalha com governos, empregadores e representantes dos trabalhadores de 187 estados membros, para estabelecer padrões laborais acordados e desenvolver programas para promover normas de trabalho humanas para homens e mulheres. A OIT desenvolveu oito convenções fundamentais que as empresas devem cumprir. Além de proibir o trabalho infantil, com uma idade mínima para o emprego de 16 anos, estas convenções focam-se também na livre organização dos colaboradores e na igualdade salarial.

0 comentários: