Análise: Projector Lowcost 720p Vivibrigt GP100 (Vale a pena por comparação com o GP90?)


No passado já vos apresentei a análise do GP90, pouco depois reparei que existia o  GP100, e por isso decidi fazer a análise da versão mais recente, para poder dizer-vos quais seriam as melhorias.

No entanto em termos de apresentação, tem um design ligeiramente diferente do antecessor mas tudo o resto é bastante semelhante.


Na parte frontal vamos então ter a lente, uma área para entrar ar e arrefecer o aparelho e o receptor IR. De lado temos duas rodas dentadas, uma para focar a imagem e a outra para ajustar a inclinação da imagem (ambos processos são manuais).
Por trás temos entrada de phones e AV, IR, 2 portas USB, 2 portas HDMI, porta VGA, o local para ligar o cabo de energia e botão de on-off. Também tem outra zona de ventilação.
Por cima podemos encontrar os botões de navegação para o podermos utilizar sem comando.
Do outro lado temos o local por onde vai sair o ar quente, e por baixo temos então os pernos em borracha, uma peça para aumentar a inclinação, a coluna, e existem locais para aplicar parafusos caso se queira colocar o projetor fixo num suporte e temos um filtro para não deixar entrar pó para dentro.


Acessórios


Neste ponto podemos contar com instruções, cabo VGA, cabo AV, instruções, pano para limpar a lente e um comando IR.


Utilização


Temos um menu principal que permite escolher a fonte e além disso podemos aceder a um menu de configurações em que podemos fazer alguns tweaks, relacionados com a imagem, com redução de ruído, rácio da imagem e temperatura da cor. Adicionalmente pelo comando pode-se inverter a imagem (caso estivesse no teto e invertido).



Colocando o projetor a cerca de 3 metros da parede e ocupa por inteiro uma parede com cerca de 3 metros de comprimento por 2,40 de altura, estando assim no limite do que o projetor consegue para ter uma imagem aceitável, se for colocada a uma distância inferior, tem-se uma imagem mais pequena e consegue-se ainda mais definição.

Tem bastantes ligações (2 USB, 2 HDMI), tem possibilidade de se fazer alguns ajustes. A coluna integrada dá som aceitável para ouvir um pouco, mas convém ligar a umas colunas externas se for para ver filmes e séries, para já o que pode ser sempre mais negativo como em todos projectores é o barulho da ventoinha, não acho exagerado, usando como comparação outros que já testei, mas é algo que se ouve sempre (não é silencioso nesse aspecto).

A reter como principal da utilização é que dá para ajustar então a inclinação da imagem para não ficar com o efeito "trapézio", podemos ajustar a focagem manualmente, e de notar que devido à inclinação nunca fica a 100% focado nos cantos, o que não é tão relevante quando se vê filmes, pois nessa zona ficam as barras pretas. Quanto ao som interno da coluna é sempre melhor utilizar depois ligado a umas colunas mais dedicadas. No que toca a luminosidade do projetor, se tiverem uma luz ambiente vê-se bem a imagem (os 3200 lúmens ajudam nisso), no entanto os melhores resultados conseguem-se com as luzes totalmente desligadas.

Comparativo do GP90 vs GP100


Como se pode ver então em termos de utilização e comportamento são extamente iguais, apesar de terem um design ligeiramente diferentes. No video final, podem ver ambos em funcionamento e aí vão perceber que a maior diferença é mesmo nas cores que cada um projecta, sendo que o GP90 (mais antigo), a meu ver tem melhor desempenho nesse aspecto.



A meu ver continua a ser melhor escolha ir para o GP90, já que o GP100 apenas aparenta ser um rebranding da marca, no entanto sem melhoras significativas.
Estava à espera de ter por exemplo melhorias em termos do barulho que a ventoinha faz, mas nesse caso não existiram mesmo melhorias, e até parece que existiu um pequeno retrocesso na qualidade das cores.

Onde Comprar:

- GP100
- GP90

Para Portugal Continental utilizem o método de envio "Priority Line", para evitar problemas com a Alfandega.

0 comentários: