Fotos nas férias: Quando deixamos de ter espaço no cartão de memória.



Uma alternativa viável para backup de fotos e não só.


Telemóvel ou máquina fotográfica?

Hoje em dia os smartphones atingiram um patamar no que respeita a qualidade fotográfica, que alguns terão até melhor qualidade em relação a algumas máquinas digitais de gama baixa, claro. Têm uma especial vantagem que é o facto de poderem permanentemente efectuar o upload para a nuvem das fotos que vamos tirando. O que nos leva muitas vezes a uma tomada de decisão quando vamos de férias e não só.
Levo ou não levo a máquina fotográfica?!

Pessoalmente considero que o telemóvel é um desenrasque para algumas situações. Quando sei que vou precisar de fazer boas fotos e vídeos não abdico de levar a minha Nikon D3300, a Sony DSC-TX30 e a Thieye T5e nas férias, porque sei que nunca me vão deixar ficar mal e cada uma tem um objectivo de utilização específico.
Mas aquilo que realmente quero partilhar hoje convosco é uma alternativa para fazer backup das fotografias durante as férias, o que inclui também libertar o espaço nos cartões para tirar mais e mais fotografias e gravar mais vídeos.

O problema


Em tempos (quando os cartões de memória de maior capacidade ainda custavam uma boa "massa") fui de férias e deparei-me com uma situação aborrecida. Tinha apenas um cartão de memória na máquina e como devem calcular, após umas quantas fotografias e vídeos enchi o único cartão que tinha levado.
Ao longo das férias, tive que fazer uma selecção das melhores e apagar algumas fotos e vídeos para ganhar espaço para novos registos... Ou isso ou comprava um novo cartão, o que não compensava na altura, porque para além de já ser caro, pelo preço de um lá fora comprava dois cá em Portugal.

Como não gosto de ir muito carregado nas férias e levar um portátil para ir guardando fotografias não era solução não só pelo peso e volume que iria ocupar na mala mas porque depois iria ter que o deixar no quarto do hotel o tempo todo, pensei então numa forma de levar algo que me permitisse passar fotos da máquina para um disco externo. Cheguei mesmo a procurar online discos com capacidade de efectuar backup automático do cartão de memória mal ele é inserido no próprio disco. Mas era uma solução cara.

A alternativa

Está sempre comigo e pode estar convosco… O telemóvel.

Usar o telemóvel como “Bridge” entre uma máquina fotográfica e um disco externo pareceu-me exequível e sim, funciona.

Claro que não é qualquer telemóvel, é preciso que o mesmo tenha a tecnologia USB OTG (USB On The Go), algo que a maioria dos telemóveis recentes têm.
O processo é muito simples.

A primeira recomendação é que carreguem bem a bateria do telemóvel uma vez que o disco externo vai consumir alguma energia e não vamos querer que o telemóvel se desligue a meio de uma transferência por falta de bateria.

Se o cartão de memória que tiverem na máquina for de 16GB, convém que tenham pelo menos 20 GB livres no telemóvel.

Outra coisa que vão precisar é de um cabo ou adaptador OTG e uma app de gestão de ficheiros (normalmente a que vem instalada no telemóvel é suficiente).

Opcionalmente poderão utilizar um leitor de cartões de memória mas se tiverem o cabo USB da máquina fotográfica é o suficiente.



O processo passa então por ligar a máquina fotográfica ou o leitor de cartões de memória ao telemóvel e copiar todas as fotos para uma pasta previamente criada, depois basta ligar o disco externo e copiar a pasta do telemóvel para o disco. Recomendo que utilizem a função “copiar” pois se algo falhar a meio da transferência os ficheiros continuam lá na origem, se o mesmo acontecer durante o processo “mover” as coisas podem não correr tão bem.


Depois de nos certificarmos que todos os ficheiros já foram copiados para o disco, basta formatar o cartão de memória da máquina e temos todo o espaço disponível para novas fotos.

Hoje em dia já são vários os telemóveis que possuem a tecnologia OTG, o que permite que se utilize Pen Drives e até mesmo discos rígidos externos para aceder a partir do próprio telemóvel. Existem até Pen Drives, que já têm os dois tipos de conexão, USB e Micro USB , o que facilita ainda mais a transferência de ficheiros. Alguns telemóveis têm também uma excelente capacidade de armazenamento interno, o que torna este processo ainda mais fácil de realizar. Claro que não nos podemos esquecer que hoje em dia também já há Tablets com estas capacidades.



Outra das vantagens que há em utilizar o telemóvel para copiar as fotos da máquina é que podemos de imediato colocar na nuvem (se tivermos wi-fi por perto) utilizando um site como o Flickr, o Google Fotos, ou até mesmo num disco NAS ligado à Cloud através da nossa rede doméstica, o que acaba por se tornar numa segurança pois mesmo que haja formatação acidental do cartão, temos sempre um backup.


E vocês, já vos aconteceu ficar sem espaço no cartão de memória durante as férias? Como resolveram?

Onde podem encontrar os adaptadores OTG: http://bit.ly/2vmIRpS

Leitor de Cartões de Memória que recomendo: http://bit.ly/2NY3sZw

Thieye T5e: http://bit.ly/2Ov7M3y

Cartão de Memória Samsung MicroSD 32GB: http://bit.ly/2mWBWQF

Cartão de Memória Sandisk 16GB: http://bit.ly/2M7GVZq

0 comentários: