Cisco anuncia quinta geração de servidores Unified Computing System










A Cisco anunciou uma nova geração de servidores e de software que alarga a sua inovadora plataforma de computação unificada Cisco Unified Computing System (UCS). Esta gama é já um pilar básico dos centros de dados mais avançados do mundo, apresentando mais de 60.000 clientes ativos à escala global.

A nova geração Cisco UCS M5 – a quinta na história da UCS – aumenta o rendimento e simplicidade da computação unificada das cargas de trabalho intensivas em dados, aplicações no extremo da rede e arquiteturas de aplicações distribuídas. O principal objetivo é facilitar a transformação digital nas organizações.     


Não é um servidor, é um sistema.
Através desta inovadora arquitetura unificada e da colaboração com parceiros tecnológicos de destaque, a Cisco oferece um completo sistema para data center com um modelo operativo mais eficiente. Os clientes da Cisco UCS retiraram já grande valor deste sistema, incluindo uma redução de custos de gestão até 63% e implementação de novas aplicações até 83% mais rápido.

Concebidos com os novos processadores Intel® Xeon® Scalable, os sistemas da Cisco UCS M5 conseguem suportar um maior número de cargas de trabalho por estarem equipados com o dobro da capacidade de memória e serem capazes de proporcionar até 86% de maior rendimento quando comparado com a geração anterior. Isto é representativo de um passo muito importante quando falamos de cargas de trabalho intensivas tais como analítica em tempo real e in-memory computing.

A família M5 reforça assim a sua liderança nos sistemas Cisco UCS no que toca a rendimento de aplicações, com seis recordes mundiais em cargas de trabalho muito distintas. Oferece ainda a maior densidade de GPU do mercado em servidores blade, o que aumenta ainda mais a sua eficiência.

A geração de sistemas M5 é aquela que apresenta maior rendimento na história da UCS e inclui:
  • Cisco UCS B200 M5 Blade Server: com metade do tamanho, o potente servidor blade B200 proporciona rendimento, versatilidade e densidade para aplicações multi-camada tradicionais ou distribuídas. É líder da indústria em densidade de GPU para servidores blade a nível geral com suporte até dois GPUs.

  • Cisco UCS B480 M5 Blade Server: proporciona rendimento, versatilidade e densidade líderes no mercado para múltiplas cargas de trabalho – aplicações de missão crítica, intensivas em memória ou cargas de trabalho virtualizadas para bases de dados distribuídas.

  • Cisco UCS C220 M4 Rack Server: este servidor rack de dois sockets e de alta densidade é um dos mais versáteis para aplicações gerais, proporcionando um grande rendimento e eficiência para uma vasta gama de cargas de trabalho. Incluindo virtualização, colaboração e aplicações bare-metal.

  • Cisco UCS C240 M5 Rack Server: servidor rack de classe empresarial com capacidade de armazenamento e comunicação I/O otimizadas para analítica de Big Data, armazenamento definido por software e aplicações bare-metal.

  • Cisco UCS C480 M5 Rack Server: com uma inovadora arquitetura modular que facilita atualizações tecnológicas, o modelo C480 aumenta a escalabilidade para bases de dados integradas em memória, analítica de Big Data, virtualização, VDI (infraestrutura desktop virtual) e aplicações bare-metal. Triplica o suporte de GPU (até seis GPUs) e a capacidade de disco (até 32 discos).

Automatização e otimização da infraestrutura com o Cisco Enterprise Cloud Suite
De acordo com a IDC[1], os departamentos de TI exigem uma maior capacidade de planificação e uma utilização otimizada da infraestrutura do data center. Com o anúncio do Cisco UCS Director 6.5 (pertencente à Cisco Enterprise Cloud Suite) e a sua integração no Cisco Workload Optimization Manager, as organizações podem adotar uma estratégia multi-Cloud com um rendimento superior, obtendo assim maior eficiência na infraestrutura on-premise.

  • O UCS Director 6.5 permite aos departamentos de TI completar 80% das tarefas operativas a partir de uma única consola. A nova versão aumenta a capacidade de automatização além da infraestrutura, automatizando funções PowerShell nativas, mobilidade de máquinas virtuais através de centros de dados vCenter e o suporte à consola VMware VMRC. Também inclui melhorias de automatização para FlexPod, Cisco Hyperflex e suporte adicional para a gama UCS M5 series e servidores UCS S-Series.

  • O Workload Optimization Manager apoia-se em analítica auto-adaptável para acomodar de forma contínua os pedidos e aprovisionamento de cargas de trabalho tanto em ambientes on-premise como multi-Cloud. A estreita integração com o Cisco UCS permite aos clientes reduzir custos e recuperando recursos inativos ou bloqueados, ao mesmo tempo que otimizam recursos de computação para ambientes Cloud ou virtualizados. A nova versão 6.5 do Cisco UCS Director também se integra com o Workload Optimization Manager, facilitando a criação automática de uma nova máquina virtual ou a configuração de um servidor físico. O Workload Optimization Manager situa depois os recursos de computação, de modo a garantir o rendimento das aplicações e a eficiência dos custos. 


Declarações de Apoio

  • Liz Centoni, Vide Presidente Sénior e Diretora Geral do Grupo Cisco Computing Systems Product Group: "À medida que as organizações ganham em competitividade através de analítica em tempo real e conseguem uma tomada de decisões mais rápida, necessitam também de uma nova abordagem para o data center. A nova geração de sistemas M5 reforça ainda mais a agilidade e o rendimento da inovadora arquitetura unificada da Cisco, acelerando as aplicações e reduzindo a complexidade."


Recursos Adicionais


0 comentários: