Cinco recomendações para preparar a sua empresa para o RGPD






O novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) será uma realidade já no próximo dia 25 de maio e aplica-se às empresas, mas também a qualquer pessoa singular, organização, autoridade pública, agência ou outro organismo que proceda ao tratamento de dados pessoais e que esteja e/ou faça negócios com a UE. As organizações terão de se adaptar à nova norma, que estabelece novas regras no que toca à recolha, tratamento, divulgação, armazenamento e proteção de dados.
Tendo em conta este contexto, a Sage, líder de mercado em soluções de gestão empresarial na cloud com mais de três milhões de clientes a nível global, partilha cinco conselhos úteis para que todas as empresas preparem atempadamente os seus processos para o RGPD:
  • Entender o verdadeiro foco do regulamento: responsabilidade, prevenção e transparência são os princípios por detrás do RGPD e que são a base do processo de gestão de dados das empresas.
  • Comunicar todos acesso não autorizados à informação: O RGPD obriga-o comunicar aos individuos de quem recolhe dados, para que fim os irá utilizar. Também obriga a informar de qualquer acesso não autorizado, tal como comunicar à Comissão de proteção de dados (CNPD).
  • Utilizar os dados apenas quando tem o consentimento expresso: O novo regulamento diz que as 'caixas pré-preenchidas" já não são válidas, e por isso recomenda-se a inclusão de botões de 'Aceito', dado que o consentimento deve ser "livre, específico e inequívoco através de uma declaração ou ação informativa clara".
  • Procurar a ajuda de especialistas: A designação de um Encarregado da Proteção de Dados (DPO) ganha uma nova importância com a chegada desta nova lei, ainda que as empresas possam também de contratar consultoria para que se certifiquem da segurança dos dados.
  • Utilizar software fiável: O armazenamento da dados deve ser realizado através de serviços e programas que garantam a segurança dos mesmos.
"O RGPD terá um forte impacto em todos os departamentos de inúmeras empresas em todo o mundo. Algumas poderão ter de contratar ou designar um encarregado da proteção de dados e quase todas irão necessitar de implementar práticas e salvaguardas suplementares", explica Josep María Raventós. "Sejam quais forem as alterações a fazer, a Sage está à disposição dos seus clientes e parceiros através de consultoria e webinars gratuitos para garantir que todos chegam a dia 25 de maio com os seus processos adaptados e com a única preocupação de fazer crescer os seus negócios", acrescenta o Country Manager da empresa.
Mais informação sobre o RGPD e para se registar no próximo webinar informativo da Sage visite: http://www.sage.pt/rgpd



0 comentários: