As Casas Impressas a 3D são o Futuro da Habitação?

O mercado imobiliário apresenta desafios únicos. Entre eles, poucos tão relevantes como a capacidade de construção de habitação económica, com recurso a metodologias ambientalmente sustentáveis e num curto espaço de tempo.


Os ângulos parecem não convergir. Afinal, os métodos de construção não registaram uma revolução concreta ao longo de anos, ainda que cada vez mais surjam algumas opções bastante interessantes, nomeadamente no que respeita às casas modulares.

Mas o que dizer das respostas da engenharia informática e da sua tecnologia de ponta?

Foram as respostas desta área que conseguiram agilizar processos em praticamente todos os sectores de atividade, da construção automóvel ao fabrico de roupa.

 

Uma Construção Rápida, Barata e Limpa

Aparentemente, a resposta surgiu. Se já se deparou com uma impressora 3D e com a sua facilidade em criar objetos, pode começar a imaginar o mesmo princípio numa escala muito maior.

As casas impressas a 3D já são uma realidade e não apenas para erguer meras paredes. A tecnologia mais recente torna-se particularmente atraente ao conseguir recriar uma casa completa com recurso a bem menos materiais e por uma fração do preço de uma construção tradicional.

Em Austin, nos Estados Unidos da América, a empresa Icon disponibilizou aquelas que apresenta como as primeiras casas impressas a 3D disponíveis para habitação. Com a opção de dois ou quatro quartos, o transeunte não notaria a diferença para uma construção tradicional, a menos que atentasse nas suaves linhas que constituem as suas paredes.

Na Europa, um casal holandês tornou-se nos primeiros habitantes de uma casa impressa a 3D, tendo-se instalado em abril de 2021 e provando assim que esta tecnologia tem aplicações práticas, no mundo real.


Uma Tecnologia Ainda Inacessível

Dispendiosa, limitada e com necessidade de mão de obra altamente qualificada. Estes entraves podem em breve ser atenuados e a tecnologia das casas impressas a 3D passar a ser uma opção, mesmo se parcial, para a criação de habitação sustentável e económica.

Num mundo que cada vez mais procura respostas perentórias para uma revolução na construção civil, a impressão 3D de casas pode ser o primeiro passo num sentido inspirador.

Infelizmente, não é certo que vejamos uma impressora deste calibre a funcionar numa rua perto de nós num futuro próximo. As limitações da tecnologia são, portanto, ainda difíceis de superar a curto prazo.

 

O Futuro da Impressão 3D

Na busca por uma revolução no mundo da construção de habitação económica, sustentável e de conclusão célere, a impressão 3D dá provas de ser uma opção a considerar.

Em alguns cenários, é certamente uma alternativa à abordagem tradicional. A pouca disponibilidade da tecnologia pode ser colmatada nos próximos anos, resultando numa abordagem cada vez mais presente das impressoras 3D no mercado da construção civil a nível mundial.

 

 

Se a sua aplicação está atualmente limitada a habitações de pequena dimensão e excluindo a construção em altura, tal não significa que o nicho à qual respondem de momento (pequenas casas para dois a quatro habitantes) não seja um enorme progresso.

Como todas as tecnologias, é necessário tempo para saltar do seu período embrionário para uma adoção mais alargada, fazendo jus ao seu potencial para mudar o mundo.

 

0 comentários: