Cinco formas de tirar partido da IA do smartphone



  
A Inteligência Artificial (IA) melhora a passos largos, entre outras coisas, graças aos núcleos de processamento neural que estão a ser gradualmente implementados nos novos equipamentos. Estes permitem novas formas de desenvolvimento para melhorar uma tecnologia que, depois de ser assunto em debate contínuo durante os últimos 20 anos, entra no seu estágio máximo no campo da telefonia móvel.


Uma das formas visíveis nas quais a IA foi implementada nos equipamentos são as aplicações móveis, facto que tem sido aproveitado pelos developers de forma a gerar novas propostas que possam ajudar os utilizadores. A WIKO, fabricante europeia de smartphones, lista algumas das áreas onde esta tecnologia está a ser usada e como traz grandes vantagens para o utilizador.

Aperfeiçoa a pronúncia em inglês
Já existem aplicações que ajudam a melhorar a pronúncia em inglês através de um sistema de escuta e repetição, que informa onde está o problema e como corrigi-lo. Tudo isto apenas através da identificação de sons.

A personalidade através da escrita
Os teclados inteligentes adaptam-se ao estilo de escrita e vocabulário do utilizador, oferecendo palavras relacionadas de acordo com seu sistema preditivo. À medida que algumas opções são priorizadas em detrimento de outras, aprende sobre as particularidades de cada utilizador.

Mais atualizado do que nunca
Atualmente, é possível receber notícias personalizadas no smartphone, graças às aplicações responsáveis por selecioná-las com base nos interesses do utilizador e na sua experiência anterior com eles. Estas aplicações fazem-no através de algoritmos de IA, que estudam hábitos de leitura e têm em conta temas de maior interesse.

Mais qualidade de imagem e menos fotografias más
O desenvolvimento atual da IA está focado na melhoria das câmaras móveis, facto que é visível nos modelos View3 Pro e View3 da WIKO, através da popular função HDR ou dos recursos FaceBeauty, Portrait ou Artistic Blur. Usando um algoritmo de Inteligência Artificial, o equipamento faz uma leitura seletiva dos dados - neste caso, imagens - e reconhece o tipo de foto capturada, para então ajustar os parâmetros dos mesmos e melhorar a qualidade com base nas informações processadas.

Além destas maneiras de obter um resultado mais otimizado da imagem, há também aplicações que detetam fotografias inúteis no smartphone e as excluem antes que o utilizador perceba. Esta função pode, claro, ser também controlada manualmente desde que pré-selecionada na aplicação.

Controla o tempo
Os algoritmos da inteligência artificial chegam até a administrar e controlar o tempo. Existem aplicações onde se pode atribuir tempo a determinadas tarefas e organizá-las de modo a não desperdiçar um minuto - desnecessariamente - no dia a dia.

0 comentários: