Dos dicionários à Inteligência Artificial: Priberam faz 30 anos


A Priberam recentemente cumpriu o seu 30.º aniversário. A empresa, que o público conhece sobretudo através do dicionário com o mesmo nome, foi fundada no dia 25 de setembro de 1989 e, apenas dois anos depois, lançaria um dos seus produtos mais conhecidos – o LegiX, a base de dados jurídica líder do mercado.


A história da Priberam está repleta de "primeiras mãos" no mundo da tecnologia: apresentou o primeiro corretor ortográfico para o Português europeu em 1994 e, em 1996 – apenas um ano após o arranque dos primeiros serviços comerciais de acesso à Internet em Portugal – foi a primeira a ter um dicionário online de língua portuguesa.

A tecnologia da Priberam não passou despercebida à Microsoft que já no início deste século a licenciou para utilização no Office, nem à Amazon, que mais tarde faria o mesmo para a sua linha de produtos Kindle.
Com o LegiX, a Priberam foi também pioneira na disponibilização de bases de dados jurídicas através da Web e, em 2012, a Priberam criou os Priberam Labs, dedicados à investigação nas áreas do processamento da linguagem natural e da aprendizagem automática, antecipando-se ao mercado e posicionando-se na linha da frente nesta área da inteligência artificial.

Nos últimos anos, a Priberam acelerou a sua estratégia de criação de produtos para outras empresas, com a disponibilização de serviços na nuvem sob a forma de APIs [Interfaces de Programação de Aplicações] e de sistemas de recomendação de notícias usados em sites de média portugueses, brasileiros e espanhóis. O seu investimento contínuo em áreas tecnológicas avançadas viria a valer-lhe o convite para parceira industrial do Programa Carnegie Mellon Portugal, desde o seu lançamento.

"O facto de a Priberam se ter mantido não apenas relevante mas numa posição de liderança tecnológica ao longo de três décadas, num setor tão dinâmico como é o das tecnologias da informação, é também o resultado de uma cultura de inovação que se traduz em estreitas ligações com o meio académico desde a fundação da empresa, que foi uma das primeiras spin-offs do Instituto Superior Técnico", lembrou a propósito Carlos Amaral, CEO da Priberam.

Esta ligação com o IST tem sido não apenas mantida como reforçada: a empresa criou os Priberam Machine Learning Lunch Seminars, que contam já com mais de 100 edições no Instituto Superior Técnico, e que têm promovido encontros para discussão e troca de ideias no campo da Inteligência Artificial (http://labs.priberam.com/Academia-Partnerships/Seminars.aspx). Além disso, a empresa tem mantido uma participação regular em projetos de investigação nacionais e europeus, como é o caso dos projetos de inovação Google DNI, que a Priberam tem integrado com grupos de média de Portugal, Espanha e Alemanha.

Mais informações:
www.priberam.com 

0 comentários: